Capa

SORIGS + perto - PASSO FUNDO | RS

Novos tratamentos e diagnósticos de doenças oculares foram tratados em Passo Fundo

As melhores práticas definidas mundialmente para a cirurgia de catarata, as diretrizes para prescrição de óculos em crianças a fim de prevenir a ampliopia (baixa de visão por mau desenvolvimento do sistema visual) e o tratamento atual para evitar a progressão da miopia foram alguns dos temas debatidos durante o Sorigs + Perto. O evento foi realizado pela Sociedade de Oftalmologia do Rio Grande do Sul (SORIGS), em Passo Fundo.

Durante todo o sábado, dia 23, os cerca de 50 participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências e conhecer novas técnicas que auxiliam na obtenção dos melhores resultados para alguns tratamentos importantes relacionados a saúde ocular.

Dentre eles, cabe destacar a apresentação de uma nova lente de contato escleral para ceratocone, a chamada Century Algorithm que reabilita a visão dos pacientes e os tipos de lentes de contato rígida e esclerais existentes no mercado brasileiro. Elas são corretivas em casos de miopia, astigmatismo, hipermetropia, doenças corneanas como Ceratocone, olhos alterados por traumas ou cirurgias prévias.

Além dos temas voltados para problemas oculares foi abordado ainda o exercício ilegal da oftalmologia, tema bastante sensível, que preocupa a direção da Sorigs, já que o Rio Grande do Sul é o primeiro estado brasileiro em número de representações do exercício ilegal da Oftalmologia, conforme registros na Confederação Brasileira de Oftalmologia (CBO).

A presidente da SORIGS, Terla Castro, avaliou positivamente o evento. “Foi um encontro com um alto nível científico e, além disso, resultou em maior entendimento das autoridades sobre a importância de o exame oftalmológico ser realizado pelo médico a fim de prevenir a cegueira da população. Alinhamos as futuras condutas da vigilância e dos órgãos jurídicos com a Sorigs e apresentamos o trabalho da entidade”, destacou.

Além da Sorigs, as discussões contaram com representantes da vigilância sanitária da região, CREMERS, SIMERS e CBO.

Sociedade de Oftalmologia do Rio Grande do Sul © Todos os direitos reservados 2019
Desenvolvido por: J2w - Desenvolvimento Web